Empreendedor, saiba como economizar em infraestrutura com a utilização das ferramentas corretas!

Descubra como o Windows Server e o SQL server irão trazer mais segurança para sua empresa e facilitar o seu dia a dia

Liderar uma empresa não é uma tarefa fácil e, os empreendedores devem se organizar e se planejar antes e durante a abertura de uma nova companhia. O conhecimento em gestão é imprescindível para iniciar um negócio, mas, hoje em dia, o empresário pode contar com ferramentas completas e de ponta para ajudar no gerenciamento e estudo de dados/mercado.

Nós sabemos que muitas pessoas ficam inseguras ao pensar em adquirir serviços ou ferramentas por não saber exatamente como elas funcionam e que novos investimentos podem ser custosos para uma pequena companhia. Mas hoje, vamos mostrar as razões pelas quais as pequenas empresas podem (e devem!) contar com serviços em nuvem para expandir seu espaço no mercado.

O que conta a favor da nuvem?

Existem diversos fatores a favor da utilização da computação em nuvem. Além da redução de custos, que vão desde energia a custos de manutenção e especialistas, o usuário ganha a flexibilidade que a nuvem oferece, podendo aumentar e diminuir o tamanho de armazenamento de acordo com sua necessidade. Além disso, a questão da segurança também pesa nesse caso, já que a partir do momento de migração para a nuvem, a privacidade fica por conta do fornecedor da nuvem, que protege os dados contra invasões, desastres naturais e afins.

Dado tal cenário, o empreendedor pode focar no negócio sem ter que se preocupar com a infraestrutura. Entenda mais como funciona o SQL Server, gerenciador de banco de dados, e Windows Server, sistema operacional para servidores, e como essas ferramentas irão te ajudar a alavancar seus negócios!

É Diferente do Windows que temos no Desktop!

O Windows Server é um sistema operacional, certo? Como o Windows 10? Não! O Windows Server é responsável por rodar os programas que rodam no Windows 10, mas é, na verdade, um sistema operacional que serve para instalar programas que vão ouvir os que rodam no nosso desktop. No virtualizador do Windows Server, o Hyper-V, é possível criar e criptografar suas máquinas virtuais, tornando impossível a cópia dessa máquina para qualquer outro lugar que não tenha sido autorizado anteriormente, tornando seus dados mais seguros e protegidos contra malwares e roubo ou perda de informações. Um outro cenário bem comum para o Windows Server é a função de hospedagem de arquivos, com classificação de níveis de acesso configurável, inclusive com a possibilidade de auditar da forma mais amigável possível como eles estão sendo usados.

Mas isso vai me fazer gastar muito dinheiro?

Muito pelo contrário: o investimento no Windows Server vai fazer você economizar dinheiro, afinal, manter um servidor local é um gasto muito elevado e nada prático. O Windows Server permite a criação de containers para que seus programas possam escalar em capacidade e desempenho de forma transparente. Todo a plataforma é desenhada em Open Source, o que dá abertura ao desenvolvedor/empreendedor para criar ou usar aplicativos e serviços da maneira que preferir, podendo tanto montar tudo do zero, quanto adquirir um serviço pronto.

Agora que meus dados estão na nuvem, como posso extrair inteligência deles?

Chegou a hora de apresentar outra ferramenta, o SQL Server. O banco de dados da Microsoft é uma ferramenta simples de utilizar e entender, funcionando como se fossem planilhas do Excel. O SQL funciona tanto no cenário OLTP (on premise e transacional) quanto no DW – data warehouse (análises multidimensionais).

Além disso, o usuário pode contar com Business Intelligence, que puxa os dados do cenário DW e combina com os dados soltos na empresa ou abertos ao mercado, aplicando inteligência às informações que, agregando à parte estatística (conhecido como R na linguagem de programação), faz uma análise matemática para criação de novos produtos, estudo de mercado, clientes, variando de acordo com a necessidade de cada um. Ou seja, a empresa irá estudar mais seu consumidor e conseguir ser mais assertivo no momento das comunicações, vendas e criação de novos produtos e serviços.

Por exemplo, um banco possui um cenário transacional (do dia a dia) e uma missão crítica, a qual se o serviço fica fora do ar, todos são impactados. Pode-se utilizar o SQL para armazenar todo histórico de dados, o BI para extração, manipulação e carga dos dados, fazendo com que a performance do banco não caia e as informações dos clientes não se percam em caso de acidentes. Os relatórios podem ser montados e extraídos para o Power BI, que é considerada a solução mais barata no mercado, utilizada em 210 países e por mais de cinco milhões de pessoas, por ser fácil de manusear.

Como essas duas ferramentas se unem para facilitar a vida do empreendedor?

O SQL Server 2016 funciona em conjunto com o Windows Server 2016, tornando o trabalho mais flexível, mais inteligente, já que não há a necessidade de fazer uma movimentação de dados, reduzindo os custos de manutenção. Além disso, o serviço foi considerado o mais confiável, sendo eleito pelo 7º ano consecutivo o banco de dados mais seguro do mundo pelo TPC.

As ferramentas são preparadas para trabalhar com qualquer tamanho de dados, seja ele de pequenas empresas quanto de grandes companhias. A vantagem é a redução dos custos, já que, subindo a DW na nuvem (infraestrutura robusta que pesa mais e custa mais), há uma redução de 60% dos custos, em média. Além disso, subindo no Microsoft Azure, a rede privada da Microsoft, a segurança é por nossa conta, diminuindo também os investimentos relacionados a privacidade.

A Microsoft possui diversos cursos e tours por ferramentas, para que todas as dúvidas sejam sanadas. Prepare seu negócio para o mercado com o SQL & Windows Server!

Participe da conversa

0 Comentários

Deixe uma resposta