Quatro princípios de acessibilidade que todas startups devem seguir

Você se lembra dos comerciais do último Super Bowl? Dentre diversos anúncios e milhões de visualizações, a Microsoft apresentou um vídeo do Xbox Adaptive Controller, o controle customizado para jogadores com mobilidade limitada.

A reação do público e da crítica especializada ao comercial foi extremamente positiva e mostrou o desejo que existe no mercado para esse tipo de aplicação. E mais, evidenciou a necessidade de ter a acessibilidade como uma prioridade na lista de negócios de qualquer empresa para que soluções criadas funcionem para todas as pessoas.

Sabemos que questões como tempo e dinheiro entram na conta na hora da priorização do desenvolvimento de projetos. Mas aqui vai um fator motivante para entender a importância da acessibilidade: mais de um bilhão de pessoas – aproximadamente 15% da população mundial – vive com alguma forma de deficiência.

No Brasil, essa proporção é ainda maior. Quase 25% da população total do país é representada por pessoas que possuem algum tipo de deficiência, segundo dados do IBGE.

Agora pare e responda à seguinte pergunta: os seus produtos estão prontos para atender todo esse público? Dessa forma, por que não começar desenvolvendo uma solução inclusiva desde o início em vez de ter que voltar atrás depois ou adaptar seu produto quando o processo estiver finalizado?

Para ajudar você a entrar nessa jornada de inclusão, listamos quatro princípios de acessibilidade que toda startup pode e deve seguir para o desenvolvimento do seu negócio.

Tudo começa com um processo

Quando você cria e testa suas soluções, sejam elas um item físico ou um software – aplicativo ou site – você está realmente desenvolvendo e testando para todos? Uma pessoa cega ou com função motora limitada, ou outra diferença de habilidade que você não tem, conseguirá usar seu produto?

Se você não sabe como fazer esse teste, não tenha vergonha, pergunte! Existem diversos sites, incluindo algumas boas indicações aqui, além de palestras online, ONGs que regularmente realizam workshops gratuitos e muitas outras fontes de ajuda. Outra dica é: pergunte a você mesmo se você sabe se seu website, aplicativo ou produto é acessível. Se você não sabe, a resposta para essa pergunta (provavelmente) é não.

Outro benefício de incorporar esse pensamento na cultura da sua equipe é que isso a ajudará a ser tornar mais compreensiva em relação às necessidades dos usuários.

Confira aqui mais dicas de como criar um ambiente de trabalho mais inclusivo.

Aumente a acessibilidade na contratação

Outro conselho é que é mais fácil compreender as necessidades de seu público se você fizer parte desse público. Contratar profissionais que tenham alguma deficiência lhe dará uma grande vantagem para garantir que você tenha sempre um design inclusivo em suas soluções.

Apesar de 45 milhões de brasileiros serem PCDs, somente 1% do total de carteiras assinadas no país é composto por pessoas com deficiênciaOu seja, a conta não fecha.

Muito tem se falado da importância da diversidade dentro das empresas. E aqui ela entra mais uma vez como um grande benefício. Com experiências variadas em uma mesma equipe, há um maior número de ideias e soluções para os produtos e um constante questionamento sobre se eles realmente atendem a todos os clientes que poderiam atender.

Valor de negócio

Como mencionado anteriormente, o número de pessoas com deficiência no mundo supera um bilhão. Se estimarmos o valor deste mercado, ele representa mais de U$ 8 trilhões em todo o mundo.

Se você não está construindo para todos, então está perdendo dinheiro – é simples assim.

Representação através da acessibilidade

Muita riqueza tem sido gerada pela tecnologia e pelos negócios inseridos no espaço tecnológico. No entanto, as vantagens desses negócios se restringem a um público esmagadoramente pequeno. Precisamos pensar em como podemos redefinir esse equilíbrio, para que todas as pessoas no planeta possam ter o benefício da tecnologia que desenvolvemos.

Na Microsoft, acreditamos que acessibilidade e inclusão são essenciais para viabilizar nossa missão: empoderar cada pessoa e organização do mundo a alcançar mais. Dessa forma, buscamos sempre criar tecnologias que reflitam a diversidade dos nossos clientes.

As soluções do Windows 10, por exemplo, foram planejadas para oferecer recursos e ferramentas acessíveis e que atendam a essa parcela da população da melhor forma possível.

O Office 365 é outro modelo dessa preocupação. Em ferramentas como Word, PowerPoint e Outlook, por exemplo, é possível verificar a acessibilidade do documento para garantir que todos possam colaborar com o arquivo, independentemente se as pessoas conseguem enxergar o conteúdo ou não.

Já com o Skype, é possível ultrapassar barreiras linguísticas com amigos, familiares e colegas. O reconhecimento de voz da ferramenta possibilita fazer chamadas com tradução automática de voz e de texto.

Conheça os recursos de acessibilidade do Windows 10 e do Office 365

Quer saber como acessibilidade pode gerar ainda mais oportunidades de negócio para a sua empresa? Confira histórias de companhias que fazem da inclusão um diferencial competitivo e inspire-se!

Participe da conversa

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *